Produção Agrícola Municipal - PAM

Produção Agrícola Municipal - 2016

Objetivo

Fornecer informações estatísticas sobre quantidade produzida, área plantada e colhida, rendimento médio e valor da produção agrícola.

Periodicidade e âmbito de investigação

O inquérito é anual e atinge todo o território nacional, com informações para o Brasil, Regiões Geográficas, Unidades da Federação, Mesorregiões Geográficas, Microrregiões Geográficas e Municípios.

O açaí foi inserido no rol de produtos investigados pela pesquisa a partir da divulgação da PAM 2016. Constam no sistema os dados de açaí desde o ano 2015 (veja a tabela 6578, a seguir).

Série Histórica das culturas temporárias e permanentes 1974-2016

Os dados estão disponíveis nas tabelas 1612, 1613 e 5457 (veja a seguir).

Para interpretação correta da série histórica, é importante ter atenção às seguintes observações:
1 - Os municípios sem informação para pelo menos um produto da lavoura não aparecem nas listas.
2 - A partir do ano de 2001, as quantidades produzidas dos produtos: abacate, banana, caqui, figo, goiaba, laranja, limão, maçã, mamão, manga, maracujá, marmelo, melancia, melão, pêra, pêssego e tangerina passam a ser expressas em toneladas. Nos anos anteriores, eram expressas em mil frutos, com exceção da banana, que era expressa em mil cachos. O rendimento médio passa a ser expresso em Kg/ha. Nos anos anteriores, era expresso em frutos/ha, com exceção da banana, que era expressa em cachos/ha.
3 - As unidades de medida das plantas frutíferas foram alteradas em 2001. A tabela de conversão de frutos em quilogramas encontra-se no documento: https://sidra.ibge.gov.br/content/documentos/pam/AlteracoesUnidadesMedidaFrutas.pdf.
4 - Até 2001, café (em coco); a partir de 2002, café (beneficiado ou em grão).
5 - Os produtos girassol e triticale só apresentam informação a partir de 2005.
6 - As quantidades produzidas de abacaxi e de coco-da-baía são expressas em mil frutos, e o rendimento médio em frutos/ha.
7 - Valores para a categoria “Total” indisponíveis para as variáveis “Quantidade produzida” e “Rendimento médio”, pois as unidades de medida diferem para determinados produtos.
8 - Subentende a possibilidade de cultivos sucessivos ou simultâneos (simples, associados e/ou intercalados) no mesmo ano e no mesmo local, podendo, por isto, a área informada da cultura exceder a área geográfica do município.
9 - As culturas de abacaxi, cana-de-açúcar, mamona e mandioca são consideradas culturas temporárias de longa duração. Elas costumam ter ciclo vegetativo que ultrapassa 12 meses e, por isso, as informações são computadas nas colheitas realizadas dentro de cada ano civil (12 meses). Nessas culturas, a área plantada refere-se à área destinada à colheita no ano.
10 - A diferença entre a área plantada ou destinada à colheita e a área colhida na lavoura é considerada como área perdida.
11 - A área plantada ou destinada à colheita só passou a ser informada a partir de 1988.
12 - Observar que ao longo da série histórica a moeda utilizada para a formação do valor de produção foi se alterando, sendo a sequência a seguir a utilizada: Mil Cruzeiros (1974 a 1985, 1990 a 1992), Mil Cruzados (1986 a 1988), Mil Cruzados Novos (1989), Mil Cruzeiros Reais (1993) e Mil Reais (1994 em diante).

PAM - Tabelas

Milho, 1ª e 2ª safras:
Batata-inglesa, 1ª, 2ª e 3ª safras:
Amendoim, 1ª e 2ª safras:
Feijão, 1ª, 2ª e 3ª safras:
Informações sobre culturas temporárias:
Informações sobre culturas permanentes:
Informações sobre culturas temporárias e permanentes: